Quem vem lá?

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Quem não rima aplaude o adversário


“...Drão! Os meninos são todos sãos,
Os pecados são todos meus
Deus sabe a minha confissão
Não há o que perdoar
Por isso mesmo é que há de haver mais compaixão...”

Nasci sob signo de capricórnio, com ascendente em áries, lua em touro, e pra quem prefere o calendário maia, meu Kim é Vento Cósmico Branco. A partir daí os aficcionados por pré- concepções já têm um prato cheio. Mas acho que às 11h50 do dia 26 de dezembro de 1982 outro fator foi mais forte na influência do que seria o começo da minha caminhada: O som que rolava no velho toca fita que meu pai levou pra entreter minha mãe. Era Drão, do Gil. Entre muitas coisas ditas no som e que me identifico muito, “não há o que perdoar” é a que mais me diz respeito. Se tem uma coisa que eu não gosto é pedir desculpas. Minha redenção (no sentido de se remidir e não religioso) se dá de outras maneiras.Também não gosto que me peçam. Dá um pouco de raiva e vergonha alheia. Todas as vezes que achei que deveria me desculpar - sim, porque o fato de eu não gostar de pedir desculpa não significa que eu não erro e muito (mesmo tentando evitar, de coração)- procurei mostrar com atitudes o meu gosto ou desgosto pelas coisas. O papo é outro e quem fica atento reconhece e troca, quem não reconhece fica achando que ficou algo por dizer. Mas não há. E nem vai ter. Sendo assim, quando reavalio as coisas, lembro com alegria algumas escolhas e lamento outras. Por outro lado, sei que tudo sempre aconteceu como deveria ser, porque eu sempre agi guiada pelo bem, pelo o que achava certo. E nunca me fiz de rogada diante do que acredito. Não acho que tudo vai dar sempre certo assim, apenas ajo com a verdade em relação às coisas que permeiam a minha vida. E a minha parte é essa.
Assim é pra qualquer âmbito: Trampo, amor, família, amigos. Não à toa, quando penso nas pessoas que passam pela minha vida, não tenho dúvidas de que faço, ou pelo menos tento, fazer o melhor em todas as situações, isso enche meu coração de amor e me faz olhar sempre adiante. Porque a porta da frente sempre será a minha saída.

4 comentários:

Camilla para os menos íntimos... disse...

no caminho do bem...

Talita disse...

Aeee Aleluia Nits!! É um saco entrar aqui todo dia e ver que vc não atualizou. Deixa de ser preguiçosa! O pior é que eu sei que vc escreve. E põem na meia! Mancada com quem morre de saudade de vc, como eu. Pra quem vive pensando em vc. O blog ajuda muito a sentir vc por perto.
Dá pra sacar seu jeito nesse texto. Tipo quando vc começa debater a maior tese, com o dedo em riste, olhando meio de lado e falando um monte de gírias. Aí a gente fica olhando meio bobo, pensando: “Ela ta falando de coisas que eu sempre senti...” “ E como é bonita”... “Nossa, eu amo ela”. Hahahaha aí de repente vc pára de falar. Sai o mano Brown e entra a Mázinha, com aquele sorriso que tudo consegue diz: “É.... é verdade!! É quente!!” E me diz, Má, quem é que vai discordar??

Te amo muito. Escreve mais, por favor.
Só queria me casar, com alguém igual a você!!

yuri braga disse...

um reper escreveu: "Quer saber o sentido da vida? Pra frente." Esse é o rumo das coisas mesmo. Cada um do seu jeito... mas desamor?! Porque cairia bem? as pessoas ficam mais bonitas rindo. não sei se entendi o tom do seu comentário :)

. disse...

Ah, Má...seu erros são tão pequeninos...
Você nasceu para ser mulher do ACERTO! É mulher do acerto!

Nayara de Deus