Quem vem lá?

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Yôga para iniciantes

(Com sorriso no melhor estilo playmobil no rosto:)
-Olá, Marina! Muito bem-vinda de volta ao Yôga!! Por que resolveu voltar?
-Ah, eu ando muito tensa por conta do trabalho, do trânsito que eu pego todo dia, acho que preciso canalizar melhor minhas energias antes que eu endoide (risinho histérico).
Luz azul. Cheirinho de incenso no ar. Som de cítara. Tiro os sapatos e reparo que esses sapatinhos melissa sempre me deixam com chulé. Bom, tem mais umas oito pessoas aqui, ninguém vai perceber que sou eu.
Sento-me em com as pernas cruzadas, fecho os olhos enquanto escuto o instrutor falar com voz de quem tomou um lexotan: “Imagine pequenos feixes de luz dourada envolvendo seu corpo”... Droga, por que eu nunca consigo imaginar uma coisa dessas? “Mantenha-se imóvel e com a respiração profunda”... Putz meu nariz tá coçando, meu pé está formigando, será que demora muito pra acabar?
“Pronto, vamos nos levantar”.. Ah é? E de que jeito se minhas duas pernas adormeceram? Levanto toda desajeitada e lembro-me do parto de girafas que assisti na Discovery dia desses.
“Coloque as duas mãos no joelho e traga o abdômen para dentro”... Meu Jesus, por que fui comer dois bifes antes de vir pra cá? “Vamos deitar e jogar as pernas para trás da cabeça”... Olha, evitar puns na aula de yôga renderia uma nova filosofia. Começo mentalizar: Calma Marina, não solte, concentra, segura esse pum, ôôôômm... Uau!! Estou meditando!!
Sentamos de novo. O instrutor caminha até mim, coloca as mãos nos meus ombros e... TUIM! Aperta de uma vez e certeiramente com toda força. Em pensamento: “AAAiiiii filho da puta!” Ele: Nossa Marina você está tensa mesmo hein. E eu com sorriso cerrado: Pois é né hehehe. Em pensamento “Na verdade eu não estava, mas depois dessa mordida de égua que você me deu enquanto eu estava desprevenida!!”A prática acaba e eu saio da sala mancando com as mãos nas costas. Quando vou indo embora, o intrutor me pergunta: “E aí Marina, tá namorando?” E eu, vidrada no movimento em slow motion de sua boca, entendo: “E aí Marina, está trabalhando?”, no que respondo arfante com a língua de fora “Ô se tô! Muito! Todo dia!”. Ele sorri constrangido com as sobrancelhas meio franzidas e eu vou indo até o carro enquanto me dou conta do que acabei de responder. Sinto meu rosto ficando vermelho e penso em não ir à próxima aula. Ah que vontade de ir pro trabalho e relaxar!

6 comentários:

Felipe Cappellano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André disse...

Má, seus textos são d+!!!
Esta de segurar o Pum foi ótima!!!
"liberdade aos puns"(aos nossos né, porque ninguém merece o cheiro horrivel do pum dos outros)...
Acho que o negócio mesmo é tomar uma tacinha de vinho e dar umas voltinhas no parque, tranquilo como um bom velhinho de 30 anos que sou...
Um beijo!!!

Rafael Sardinha disse...

Olá linda......
Adorei os textos do blog....muito bom!

Agora.....desiste do yoga não. Mesmo soltando alguns punzinhos ...

O início é sempre assim...meio traumático...lembra?

hahaha

Boa sorte...
Mais diversão e menos trabalho..ok?

Beijocs

Rafa Sardinha

Aline Ahmad disse...

Quando leio textos como o seu fico com inveja.
Quando visito blogs como o seu fico com inveja
Quando não estou fazendo isso é porque estou tentando escrever algo melhor... risos
Parabéns pelo blog virei mais vezes!
Beijos de luz,
Aline***

Ana Cláudia disse...

Mazinha, passeando pelo blog da Camila, percebi que vc também tinha um! rs...eu como sempre, durante o trabalho, desatenta aos detalhes da vida pessoal(isso inclui o que as amigas têem feito), não percebi o seu nick no msn...rs só associei um ao outro nesse momento, é creio que eu precise de uma aula de yoga também, e quanto aos puns tão comentados, eu não postaria isso, mas você é a Mazinha né, e mesmo falando de puns, ainda consegue ser chamada de linda pelos meninos blogueiros!! Depois dessa, manda a ver nos seus puns...não segura não!!! rs bjoks
Mick

Joana Latino Americana disse...

KKKKKK
Ma, ri muito agora!
Com uma abstinência de textos seus, vim mexer nas coisas que não li!
kkk bão de mais!