Quem vem lá?

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Meu bem você me dá água na boca

O relógio da igreja anuncia as vinte e duas badaladas, meu corpo está cansado e entregue ao sofá depois de mais um longo dia de labuta, mas ainda tenho força pra pensar em você (tenho que ter). Nada nessa hora me parece tentador, a TV está ligada sozinha, arrisco um som, nada me conquista. Sei que não há saída, eu tenho que pensar em você. Levanto e não resisto a uma breve olhada no espelho quando passo, as pessoas tem comentado que tenho emagrecido, finjo-me envaidecida, mas admito só pra mim que é por sua causa. E não há nada de glamoroso nisso.
Você passa o dia todo comigo. Chega a pesar nos meus braços, seu cheiro está impregnado em tudo e eu tenho a impressão que todos no metrô também o sentem. Entorpece-me. Enoja-me. Mas sei que só você mata minha fome.
Sei que falta pouco pra eu te ver. Não consigo disfarçar minha ansiedade quando essa hora se aproxima e já sinto seu calor em minhas mãos.
Você é uma das últimas coisas que penso no meu dia e uma das primeiras ao acordar. Não posso te esquecer. Penso em como é gostoso te preparar antes de dormir, me enche de água na boca, só não sei por que, em poucas horas você já não está como deixei, é pura confusão, tudo misturado, me confunde também, nunca sei por onde começar. Se eu pudesse passaria o tempo todo te olhando, pra nada sair do lugar, mas você sabe, eu não posso, trabalhar é minha sina, mas nossa hora sempre chega. Faz tão pouco tempo que a gente se conhece, mas tanta gente falava de você pra mim, eu só não imaginava como seria ter você todos os dias comigo. Virou uma necessidade, só você me sacia. Às vezes você me enjoa, me cansa, me dá trabalho, mas no meio do meu dia, é só eu e você. Enquanto te esquento observo minha imagem na janela ao lado, chego a passar a língua nos lábios e penso que isso é quase tão erótico quanto o biquinho que faço na hora de aspirar a bombinha de bronquite. Mas isso você não vê. E enfim você chega, toda quentinha, eu como você bem gostoso e já começo a pensar como você estará no dia seguinte, minha marmita.

8 comentários:

MARCELO MENDEZ disse...

Gostei... Aliás eu adoro o gosto forte das paixões violentas e aqui, achei corajoso e singelo o texto. Uma "Balada do amor inatingível"... É belo; Parece um filme do Mike Nichols, tem um forte apelo cênico, como tudo que lí da moça minha amiga, dona dessas letras aqui. Mais um visita que faço, mais um punhado de boas letras que tenho contato. Parabéns e sigas assim... Te vejo uma cronista desse teu asfalto quente...

beijones

Aline Ahmad disse...

Puxa, adorei!
Fez-me rir no final...

Beijos de luz,

Aline***

Aline Alves disse...

AAAH, adoreei! Hahaha
Já li algo do gênero, em que eu, mente "poluída" (quente, ou talvez carente), pensei estar lendo relatos de uma noite sexual, mas que no fim era uma consulta ao dentista. É meio famoso, acho até que já leu!

Muito bom, lindinha!
Beijos!

Bagunceiro disse...

Olhaa....e eu que sou obrigado a sentir esse cheiro maravilhoso todos os dias na hora do almoço...hehehe bjaum

Thiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago disse...

cara de limpinho é ótimo, eu não sou o que eu escrevo, meus textos não são... autobiográficos, são personagens!!Alguns tem coisas minhas outros não.. acho que por escrever na primeira pessoa talvez dê essa impressão de eu ser meu personagem!!
Ps. não sou tão leitinho morno como aparento!!
Ando lendo muito John fante, Kerouac, e Bukowski mesmo, preciso ler outras coisas, eles andam me influenciando demais!! Gosto dos teus textos tambem, mas seria legal se vc tentasse se soltar dos personagens!! EU li o que vc escreveu sobre a peça, mas queria saber uma opinião menos abrangente... como quando ve um filme e fala sobre ele, e quando o diretor ou ator do filme te pergunta o que vc achou realmente e vc pensa em mil criticas que passou pela tua cabeça quando vc viu!!

André disse...

Tenho lá minhas rotinas...Levanto, vou ao banheiro fazer um coco e depois tomo banho...Ascendo um, tomo um copão de leite com toddy e vou trabalhar...
Chegando no escritório, mais rotina...Leio pela internet os principais jornais do mundo, pra saber o que o tal do "homem" anda aprontando poraí, etc, etc, etc...
Entre minhas rotinas "matinais" está dar uma espiadinha pelas Janelas de Marina...Linda Marina, lindos textos...
Hoje, cumprindo minha fiel rotina, abri este "famoso blog"...Comecei a ler...
Gelou minha barriga...
-Pera ai, deixar eu começar denovo que não estou entendendo!!!
Começo a ler mais uma vez...Meu Deus, aquela linda mulher encontrou um grande amor...Daqueles de borboletas no estomago...Puro "Shiver"...
Vou lendo, descendo as linhas ancioso para "tentar" descobir quem é o sortudo na qual invejo sem nem mesmo saber quem é...
E "derrepentementemente" me deparo não com ele, mas com "ela", a marmita...
Ufa, menos mal...
Assim posso continuar sonhando em ser um dia, quem sabe, um "marmito"...
Beijos!!!

Rafael Morpanini disse...

Pois é bunitinha eu sou hum como posso diz tem o brotolotto que escreve coisas de louco eu sou um louco que escreve coisas huahuahua.
vc bem que poderia me ajudar né hauahu a ser um escritor e eu te ajudava a ser uma atriz huahuahua.
Ou quem sabe uma drupa de dois huahua.
beijos linda.
paz e Luz sempre.
Rafa.